sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Descoberta Maior Caverna Submersa do Mundo

Mais uma descoberta arqueológica foi anunciada e desta vez em cavernas submersas no México. A América ainda tem muitos mistérios a serem descobertos e realmente a arqueologia é maravilhosa...

"Um grupo de mergulhadores descobriu aquela que é a mais longa caverna subaquática do planeta. Tem 347 quilometros de comprimento e situa-se no leste do México, perto da praia de Tulum.

A descoberta foi feita depois de um grupo de mergulhadores ter conseguido ligar duas cavernas conhecidas, Sac Actun, que tem 263 quilometros, e Dos Ojos, que tem 83 quilometros. Estes dois sistemas estão ligados e são, portanto, apenas um.

Isto mesmo foi revelado por um projeto que se dedica ao estudo e preservação das águas da península mexicana de Yucatan, designado de Gran Acuifero Maya. 

A península de Yucatán está repleta de vestígios da civilização Maia, que dominou a região antes da conquista espanhola. E nestas cavernas os investigadores descobriram centenas de objetos arqueológicos.

 Os cenotes (do maia dzonoot), como são conhecidos no México as imensas cavidades naturais aquíferas e olhos d’água, ocupavam um local central na cosmogonia maia, explica Guillermo de Anda. Eram o além-mundo e o terceiro nível do universo maia, depois do céu e da terra, mas sem uma conotação negativa como o inferno do cristianismo. “É uma região muito poderosa, mágica, onde reina o sobrenatural, onde vivem os deuses e as deidades, onde convivem o bem e o mal, e era também de onde surgiam os homens”, diz o pesquisador. Os cenotes, nas palavras do especialista, eram o cenário principal do mito da criação dessa civilização, que se estendeu do sudeste do México até Honduras e El Salvador. 

Durante vários meses, os mergulhadores percorreram os canais marinhos desta zona do México e encontraram verdadeiros labirintos.

Guillermo de Anda, o diretor do projeto disse que a "incrível" descoberta vai ajudar a perceber o desenvolvimento da civilização Maia. O especialista assegura que este é "o local arqueológico submerso mais importante do mundo"(www.tvi24.iol.pt)

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Supernatural: De Volta à Zueira

O hiatus terminouuuuuuu e para nosso desespero até hoje ainda não foi anunciada a renovação para a 14ª temporada.  Será que os chefões da CW estão aguardando como será o resultado da audiência  do episódio 13x10, “Wayward Sisters”, que servirá para apresentar o spin-off da série.?

No início de janeiro houve novos comentários entre o fandom sobre o fim da série quando chegar aos 300 episódios.  Durante uma entrevista feita com o Deadline, Mark Pedowitz, presidente do canal CW, não comentou se a série vai ser renovada para uma 14ª temporada, mas disse que podem fazer a série até quando os atores principais tiverem com disposição para isso.

Mark Pedowitz  disse  “Caso Supernatural seja renovada para a 14ª temporada, teremos a oportunidade única de alcançar a marca de 300 episódios da série. Isso por si só é um marco. Supernatural pode durar o quanto Jared Padalecki e Jensen Ackles quiserem e puderem continuar a fazer o show.”

Então, só nos resta aguardar a decisão dos atores principais e o presidente der o aval, afinal ele também é um hunter de carteirinha. Enquanto isso vamos  apreciar mais algumas fotos das zueiras do elenco mais incrível da telinha nas Convenções da Série e nos sets de filmagens.



quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Os Super Heróis e suas Religiões 2

Algumas HQs são tão raras que precisamos garimpar na web quem tem para vender e é sempre um prazer folhear as páginas com as aventuras dos super heróis. Outro dia, alguém me perguntou: "por que você não lê na web, fica gastando dinheiro comprando"? Cara, eu preferi não responder para não ser mal educada. Os nerds não lêem na forma digital é tão difícil entender?

E dando continuidade ao post sobre as religiões dos heróis das Hqs, vamos saber mais sobre as crenças de outros super heróis.

"Católicos
O Noturno é retratado como um católico muito fervoroso, que chegou a estudar para se tornar padre. Hellboy, o 'garoto do inferno', quase sempre aparece segurando um terço católico. O Demolidor, por várias vezes, aparece numa igreja católica se confessando. Respectivamente, nos filmes “X-Men 2”, “Hellboy 1 e 2” e “Demolidor: O Homem Sem Medo”, é mostrada a religiosidade desses personagens. Outros heróis católicos são: Gambit, Mulher Gato e o Justiceiro.
Mitológicos

Vale lembrar que alguns heróis têm seus poderes advindos das religiões politeístas, como a amazona Mulher Maravilha (Mitologia Greco-Romana), além de Aquaman, que é o Rei do mundo submarino de Atantlis (Mitologia Greco-Romana) e o deus do trovão Thor, da mitologia nórdica.
 Budistas

Alguns heróis durante uma passagem pelo oriente receberam ensinamentos budistas, como exemplo o Batman no filme “Batman Begins”. Wolverine teve uma de suas sagas no Japão e lá estudou artes marciais, filosofia e religião além de aparecer várias vezes em templos budistas.
 Hindus

São poucos os heróis conhecidos seguidores desta religião, podemos citar Sentinela Ômega e Desafiador (Deadman).

Muçulmanos

Assim como os Hindus são poucos, dentre os super heróis muçulmanos mais conhecidos estão Pó, do “X-Men” (criada depois dos atentados de 11 de Setembro, e recebe certo preconceito por parte de alguns mutantes) e Naif al-Sheikh, que é um agente secreto e líder da Liga da Justiça Elite. 
 
Ateus, Agnósticos e sem religião declarada

Há poucos Ateus ou Agnósticos declarados, e muitos que parecem não seguir nenhuma religião (mesmo apresentando 'certa religiosidade'). Como declarados, entre os mais conhecidos, temos Lex Luthor (principal vilão do Superman), que é ateu e segue a filosofia de Nietzsche, e o agnóstico Arqueiro Verde. O mutante nascido na União Soviética Colossus, do “X-Men”, também é ateísta declarado. Também se especula que Wolverine, Batman, Miss Marvel, Homem de Ferro (que já apareceu rezando em voz alta, mas nunca declarando uma religião), entre outros, possam ser ateus, agnósticos ou não seguem nenhuma religião – mas podem acreditar em um deus, ou em uma força maior."(https://guiame.com.br)


terça-feira, 16 de janeiro de 2018

O Mistério da Pedra Hipátia Continua

Mais um mistério intriga a sociedade científica: uma pedra chamada Hipátia, em homenagem a filósofa e matemática egípcia, que foi encontrada no Egito em 1996 e até hoje ainda não se sabe de onde ela veio. O Egito é tão fascinante que mesmo depois de 4.000 anos continua com muitos mistérios a serem resolvidos.
 

"O mistério da pedra Hipátia continua: encontrada no sudeste do Egito em 1996, ela não se encaixa em nenhuma categoria já existente de meteorito. Passaram-se 17 anos até que cientistas chegassem à conclusão de que o pedregulho não teve origem no nosso Sistema Solar e outros quatro anos para conseguir provar a hipótese.

No estudo publicado no periódico Geochimica et Cosmochimica Acta, os pesquisadores da Escola de Geociências da Universidade de Witwatersrand, da África do Sul, sugerem que a rocha pode ser mais velha do que o nosso sistema. 


Com 3,5 centímetros de comprimento, a pedrinha que pesa 30 gramas recebeu o nome de Hipátia, filósofa considerada a primeira matemática da história. O cientista Jan Kramers, que participou da pesquisa, comparou a estrutura da descoberta com a de um bolo de frutas: quando ela foi encontrada, parecia ter caído e quebrado. A partir de análises de pedaços de seu interior, foi possível começar a entender quando e onde ela surgiu.

"Podemos pensar na massa do bolo como a base da pedra, o que chamamos de 'duas matrizes' na geologia", explicou Kramers. "As frutas e nozes do bolo representam os minerais encontrados na Hipátia. Já a farinha representa os materiais secundários que encontramos nas fraturas da pedra, que vieram da Terra."
Geralmente, uma rocha possuiria rastros de carbono e silício, mas não Hipátia: a pedra possui uma mistura diferente de qualquer uma já descoberta na Terra. Segundo os cientistas, os compostos do mix também aparentam ser mais antigos do que nosso planeta e até mesmo o Sistema Solar onde ele se encontra.

"Sabemos que a Hipátia se formou em um ambiente frio, provavelmente a temperaturas abaixo da do nitrogênio líquido na Terra (-196ºC)", afirmou Kramers. O pesquisador afirma que, se Hipátia fosse do nosso Sistema Solar, teria surgido entre Marte e Júpiter,  local de origem da maioria dos meteoritos. Mas esse não parece ter sido o caso da pedra encontrada no Egito. "Nossa próxima pesquisa se aprofundará em entender de onde veio Hipátia", disse o cientista."(revistagalileu.globo.com)

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Trilogia Comando Sul - Livros

Ainda estamos em férias, então, vamos enriquecer mais o intelecto "devorando" a trilogia Comando Sul de Jeff Vandermeer. O primeiro livro Aniquilação vai virar filme e terá Natalie Portman,
Oscar Isaac e outros no elenco. E também irá para a grade da Netflix, antes que isso aconteça que tal realizar a leitura do livro 1?.


"A Área X está isolada do restante do mundo há décadas, e a natureza tomou para si os últimos vestígios da presença humana. Uma primeira expedição de reconhecimento voltou de lá relatando uma terra intocada, um paraíso edênico; a segunda terminou em suicídio em massa; a terceira, em um tiroteio dentro do próprio grupo. Até que os membros da décima primeira expedição retornaram como meras sombras do que eram antes e, após algumas semanas, morreram de câncer. Em Aniquilação, primeiro volume da trilogia Comando Sul, o leitor se junta à décima segunda
expedição.
 

O novo grupo é formado por quatro mulheres: uma antropóloga, uma topógrafa, uma psicóloga — líder da missão — e uma bióloga, a narradora do livro.
 

Seus objetivos são mapear o terreno, identificar todas as mudanças ambientais, monitorar as relações entre elas próprias e, acima de tudo, não se contaminarem.
 

As mulheres atravessam a fronteira esperando o inesperado... e é exatamente isso o que encontram. Mas o que de fato vai definir os rumos da expedição não é o que está lá, e sim o que elas trazem consigo desde o outro lado da fronteira e os segredos que guardam umas das outras".

domingo, 14 de janeiro de 2018

Pessoas Inteligentes ouvem Rock N' Roll e Heavy Metal

Domingão amanheceu com sol e depois de tantos dias de chuva é muito bom vê-lo. Meu ritual já foi feito, isto é, ler o jornal A Gazeta, folhear a revista Veja, não tô nem aí para quem não gosta da revista, tomar meu chocolate e ouvir música na Centro América FM.

Há pouco locutor disse "música boa não tem prazo de validade" e já postei sobre o "lixo musical" que invadiu o Brasil nos últimos anos, então, como sou adepta da qualidade continuo curtindo MPB, Pop Rock e o Rock Clássico seja de qual for a nacionalidade. Eu respeito quem gosta de outros ritmos, entretanto, não troca a qualidade pela mediocridade musical de cada um.

Lendo na web sobre o gosto musical das pessoas me chamou a atenção uma pesquisa realizada na Inglaterra em 2009 e no ano passado foi discutida largamente entre os roqueiros brasileiros. E o mais interessante é que os membros das bandas estrangeiras e mesmo brasileiras, são compostas de pessoas que passou por uma formação acadêmica.

"De acordo com pesquisa conduzida pela University of Warwick, da Inglaterra, adolescentes inteligentes ouvem heavy metal para lidar com as pressões associadas a serem talentosos.

Os pesquisadores analisaram 1.057 jovens membros da National Academy for Gifted and Talented Youth (Academia Nacional Para Jovens Especialmente Dotados e Talentosos), uma associação cujos 120.000 estudantes estão entre os 5% de melhor desempenho entre os jovens ingleses de 11 a 19 anos.

O resultado vem como um alívio para os pais cujos filhos, normalmente com cabelos compridos, são devotos de Iron Maiden, AC/DC e seus descendentes musicais. Os pesquisadores descobriram que, longe de ser um sinal de delinquência e pouca habilidade acadêmica, muitos adolescentes que gostam de Heavy Metal são por vezes brilhantes e às vezes utilizam a música para lidar com o estresse e a pressão de serem considerados diferentes.

 Stuart Cadwallader, psicólogo da University of Warwick, apresentou os dados na conferência da British Psychological Society. Ele explica: "Há um senso comum de que estudantes especialmente dotados e talentosos gostam de música clássica e gastam muito de seu tempo lendo. É um estereótipo não muito preciso. Há estudos que ligam o Heavy Metal a fraca performance acadêmica e delinquência, mas encontramos um grupo que contradiz isso. É um grupo com auto-estima abaixo da média que não se sente incluido [na sociedade]. Eles sofrem de mais estresse e se voltam ao Heavy Metal como uma forma de aliviar esse estresse. Participantes disseram apreciar a complexidade e por vezes o conteúdo político do Heavy Metal mais do que o que encontram na música Pop. Há uma tendência a que isto [jovens gostarem de Heavy Metal] preocupe os adultos, mas eu acho que é apenas algo catártico. Não indica problemas."

Perguntados sobre seu tipo favorito de música, 39% dos estudantes pesquisados indicaram Rock, 18% R&B e 14% pop. 6% indicaram o Heavy Metal. O Heavy metal foi ainda citado como um dos cinco gêneros favoritos por um terço dos estudantes."(https://whiplash.net/)

Para provar que a pesquisa não está incorreta, vamos a alguns exemplos de roqueiros que estão nos mais altos pilares da escala educacional:  
1. Bryan Keith Holland, vocalista da banda de rock californiana Offspring, é mestre em biologia molecular.
2. Freddie Mercury tinha formação superior em Design Gráfico.
3. Bryan May, guitarrista do Queen formou-se em Ciências Físicas e Matemática Imperial, em Londres. Em 2007 ele concluiu seu doutorado em astronomia, recentemente contribuiu para a chegada da sonda New Horisons em Plutão.
 4. Todos os integrantes da banda brasileira Engenheiros do Havaí são formados em Arquitetura pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Humberto Gessing (vocal) e Carlos Maltz (baterista) montaram a banda durante uma greve de professores. O nome da banda é uma piada sobre o estilo dos arquitetos.
5. John Lennon era formado em Artes Gráficas pelo Liverpool Institute of Arts, de Liverpool.
6. Bruce Dickinson, líder do Iron Maiden, além de piloto de avião, é historiador. Em 2011 ele recebeu título Honoris de doutorado pela Universidade Queen Mary College, de Londres, pela sua contribuição à indústria musical.
7. Greg Graffin, vocalista do Bad Religion se formou em Antropologia e Geologia pela Universidade da Califórnia, Los Angeles (UCLA), onde depois se tornou Mestre em Geologia. Ele ainda é PhD em Zoologia pela Cornell University. Graffin divide a carreira de vocalista de uma banda de punk rock com o trabalho como professor universitário e autor de d livros sobre evolução.
 
 8. Roger Moreira, vocalista do Ultraje a Rigor é membro do MENSA no Brasil, o clube das pessoas mais inteligentes do mundo, e tem um QI impressionante, segundo a Instituição. Ele aprendeu a ler sozinho aos 3 anos de idade e fez dois anos de arquitetura na Universidade de São Paulo (USP) antes de largar a faculdade para seguir a carreira musical. Além de cantor e compositor, ele toca guitarra e flauta.
9. RIVERS CUOMO (WEEZER) - O vocalista e guitarrista da banda tem uma instituição nobre em seu currículo à margem da música: Cuomo é formado em literatura inglesa pela Universidade de Harvard, nos Estados Unidos -- ainda que tenha levado 11 anos para completar o curso..
10. Arnaldo Antunes, hoje mais atuante na MPB, um dos criadores da  banda de rock Titãs, estudou Linguística na Faculdade de Letras da USP, e então não é novidade algum neste detalhe, atrelado a seu talento natural, ser atualmente um dos principais letristas da música brasileira." (https://baudorock.net/)

sábado, 13 de janeiro de 2018

Motivos para Assistir Narcos

Pablo Emilio Escobar Gaviria, ou simplesmente Pablo Escobar, nasceu em 1º de dezembro de 1949 e morreu em 2 de dezembro de 1993,  ficou conhecido no mundo inteiro graças ao seu rentável negócio na década de 1980 e 1990: o tráfico de drogas. O traficante colombiano marcou sua carreira criminosa pela violência com a qual comandava o lendário Cartel de Medellín e pela fortuna que conseguiu arrecadar, tornando-se na época um dos homens mais ricos do mundo.

A série Narcos da netflix é um sucesso menos na Colômbia é claro. E é muito interessante que tem gente que pede para não dar spoilers, mas como assim? Pablo Escobar morreu em 1993 e foi noticiado em vários lugares do mundo. A série já está na 3ª temporada e recomendo para quem ainda não assistiu.
 

"1. A incrível parceria entre José Padilha e Wagner Moura

Parceiros desde o sucesso de crítica e público ‘Tropa de Elite’ (2007), o entrosamento do diretor José Padilha com o ator Wagner Moura é um espetáculo a parte. A dobradinha dá tão certo que pode ser comparada a outras grandes duplas do cinema, como Martin Scorsese e Robert De Niro, ou Tim Burton e Johnny Depp, por exemplo. Padilha sabe captar as nuances da interpretação de Moura, que se dá bem melhor no cinema, onde o ator precisa ter uma interpretação mais sutil.

2. Tem Wagner e… Pedro Pascal

O ator chileno fez sucesso na quarta temporada da cultuada série ‘Game of Thrones’ como o príncipe Oberyn Martell, a Víbora Vermelha, um guerreiro mortal e sensual que utilizava encantava mulheres e homens com sua beleza latina. Mesmo em um papel menor em uma saga repleta de personagens, Pascal chamou a atenção das fãs com seu jeito caliente e cara de galã antigo de Hollywood. Agora ele está de volta em Narcos, como o agente Javier Peña.

3. A América Latina

Mesmo com algumas críticas a seu espanhol no papel de Pablo Escobar, o ótimo desempenho de Wagner Moura mostra muito bem que a integração entre o Brasil e o resto da América Latina já demorou demais para acontecer. Diferente do que muita gente acha, a série ‘Narcos’ não é uma produção brasileira, mas americana. Sim, americana, não apenas norte-americana. No projeto há gente de todas as partes do continente.

4. Os detalhes da política de Guerra às Drogas

Mesmo que o narrador da história seja o agente Steve Murphy, da DEA (agência antidrogas norte-americana), a série mostra pontos de vista distintos com um tom bem crítico e didático sobre o embrião do que viria a ser a política da guerra às drogas na América Latina, algo que teve influência direta na formação da sociedade moderna do continente, e que sofre suas consequências até hoje.


5. Pablo Escobar

É estranho, mas é praticamente impossível não sentir empatia pelo personagem vivido por Wagner Moura. Assim como na vida real, o Pablo Escobar da série desperta amor e ódio. Seu envolvimento com a família e um pouco da pitada de humor fazem com que o espectador sinta uma simpatia com o protagonista, que ao mesmo tempo que não se importa de matar uma pessoa fica horrorizado com o assassinato de um cão."(claudia.abril.com.br)