sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Os Jogos Olímpicos

 A origem dos Jogos Olímpicos remete à Grécia Antiga, por volta de 2.500 a. C. A competição foi criada como homenagem a Zeus, divindade suprema que protegia a humanidade. Naquela época, apenas homens livres descendentes de pessoas nascidas nas cidades da região do Peloponeso ou que falassem a língua grega podiam participar do evento. Mulheres, prisoneiros de guerras e estrangeiros não participavam dos Jogos Olímpicos.

Durante a competição, que acontecia no Santuário de Olímpia, selavam-se acordos de cessar fogo e cidades inimigas mantinham um tratado de paz para que pessoas de diversas regiões, como Esparta e Tebas, pudessem circular livremente. Em paralelo ao evento esportivo, ocorriam outros festivais religiosos e encontros entre mercadores, possibilitando trocas de informações.

Poucos sabem, mas as Olimpíadas nem sempre foram marcadas por eventos esportivos. Quando foram criados, os Jogos Olímpicos da Antiguidade Clássica eram festivais religiosos, em que se realizavam sacrifícios e rituais em homenagem aos deuses. Além disso, durante o período, realizavam-se pequenas competições de vários esportes, inseridos gradativamente, como a luta greco-romana, que se tornou parte da educação dos jovens desde o século 10 a. C.

O Pentatlo também era um conjunto de provas extremamente importantes durante os Jogos de Olímpia. Os participantes lançavam discos, dardos e realizavam-se saltos em distância. As dificuldades, como os pesos dos dardos e dos discos e também pelo efeito do vento sobre esses instrumentos, intensificavam a competição.

As corridas no stuadium de Olímpia se aproximavam aos 200 metros atuais. A diferença é que o trajeto era totalmente feito em linha reta e os atletas não podiam usar calçados. O campeão dessa prova ganhava uma coroa de oliveira, considerada como presente dos deuses. A última disputa, a corrida com armas simbolizava o final dos Jogos Olímpicos e, consequentemente, o fim da trégua entre os países.

As Músicas que me Emociona V

Eu adoro músicas românticas ou com uma batida suave como essas...
1. We are the champions, live - Queen
2. Bandolins - Oswaldo Montenegro
3. There's never forever thing - A-Ha
4. Começar de Novo - Simone
5. Immortality - Celine Dion
6. Vitoriosa - Ivan Lins
7. Spending my time - Roxette
8. Depois - Marisa Monte
9. (Every thing I do) I do it for You - Bryan Adams
10. Seguindo no trem azul - Roupa Nova

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Cinema como Diversão VII

Assistir filmes no cinema ou em dvd é sempre uma diversão incrível. A gente reúne a família, faz uma panela enorme de pipoca e ajeita-se no sofá... Hoje vamos homenagear o "mestre do suspense" Alfred Hitchcock.
1. Psicose
2. O Marido era o Culpado
3. O Homem Errado
4. Festim Diabólico
5. Alma Reville
6. Intriga Internacional
7. Janela Indiscreta
8. Um Corpo que Cai
9. Os Pássaros
10.Pacto Sinistro
11.39 Degraus
12.A Dama Oculta
13.Interlúdio
14.O Homem que Sabia Demais
15. A Tortura do Silêncio

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

A Literatura que faz minha Cabeça XI

Livros são  como grandes amigos, estão sempre por perto...
1. Drácula - Bram Stoker
2. A Dama das Camélias - Alexandre Dumas
3. O Retrato de Dorian Gray - Oscar Wilde
4. Orgulho e Preconceito - Jane Austen
5. Coração das Trevas - Joseph Conrad
6. Moby Dick - Herman Melville
7. Robinson Crusoé - Daniel Defoe
8. As Viagens de Guliver - Jonathan Swift
9. Madame Bovary - Gustave Flaubert
10. Utopia - Thomas More
11. Olhai os Lírios do Campo - Érico Veríssimo
12. O Pequeno Príncipe - Antoine de Saint-Exupéry
13. O Mundo de Sofia - Jostein Gaarder
14. Cem Anos de Solidão - Gabriel Garcia Marques
15. Mad Maria - Marcio Souza

terça-feira, 27 de agosto de 2013

O Massacre de Soweto

 Em 18 de junho de 1976, eclodia a revolta em Soweto, bairro de população negra em Joanesburgo, na África do Sul, motivada pela decisão do governo do apartheid de ensinar obrigatoriamente nas escolas a língua africâner (bôere) ao lado da língua inglesa e desprezando as línguas nativas africanas.

Na manhã de 18 de junho de 1976, milhares de estudantes invadiram as ruas de Soweto, em protesto. A manifestação começou em calma, mas a dada altura a polícia abriu fogo. O primeiro a cair foi Hector Pieterson, de 13 anos. A foto de seu corpo, carregado por um amigo com o rosto coberto de lágrimas, deu a volta ao mundo.

Os estudantes responderam atirando pedras. A polícia e as autoridades responderam então com um verdadeiro massacre de que resultou a morte de mais 500 jovens estudantes negros.

Aquele dia deu origem a uma onda de indignação no exterior e marcou na África do Sul o ponto de partida de uma rebelião que se espalhou por todo o país e em poucas semanas deixou centenas de mortos. 

“Os acontecimentos deste dia tiveram repercussões em todos os municípios da África do Sul. Os funerais das vítimas das violências do Estado se tornaram locais de motins nacionais. Subitamente, os jovens sul-africanos assumiram um espírito de protesto e rebelião”, escreveu nas suas memórias o ex-presidente sul-africano e Prêmio Nobel da Paz Nelson Mandela.

O massacre de Soweto, perpetrado pelo regime racista da África Sul nos subúrbios de Joanesburgo – na cidade-dormitório de Soweto, verdadeira reserva de força de trabalho negro para as minas de ouro foi a resposta do regime racista para a revolta contra as condições sub-humanas em que vivia a sua população, contra a falta de direitos, contra o racismo. Na África do Sul de então a vida de um negro nada significava para o poder político.

Soweto ficou como símbolo da resistência ao apartheid e se tornou um estigma que levou ao isolamento dos racistas, à sua condenação, e ao princípio do fim de um execrável regime.  (18/6/2010 - Max Altman- S.Paulo - Ópera Mundi).

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

A Poetisa de Lesbos

 Safo é considerada a maior poetisa grega do gênero lírico, talvez a primeira escritora do sexo feminino a marcar a literatura ocidental. Ela nasceu na ilha de Lesbos, situada no nordeste do Mar Egeu, provavelmente na cidade de Mitilene, em meados do ano de 612 a.C. Apesar da notoriedade de sua obra, seu alto teor de erotismo provocou na Era Medieval a censura de sua poética, o que infelizmente resultou na perda de grande parte dos seus textos – queimados pela Igreja; raros fragmentos sobreviveram ao longo do tempo.

Sua vida é envolta em polêmicas e em nebulosas histórias; é difícil distinguir entre lenda e realidade, até mesmo no que se refere ao seu relacionamento com outras mulheres.

  Depois do exílio em Pirra, Safo é deportada para a Sicília, bem distante de Lesbos, pois Pitaco sentia-se ameaçado por seus escritos. Lá ela contrai matrimônio com um afortunado industrial de Andros, com quem tem uma filha, Cleis, e depois a deixa viúva e rica.

Ela logo institui uma escola para meninas pertencentes à elite de Mitilene, versando-as no estudo da música, da poesia e da dança. A poetisa se referia às alunas com a expressão heteras ou hetairas, que significa ‘companheiras’. Mas Safo, mestra sem igual, apaixona-se por suas alunas e entre elas elege uma favorita, Átis, considerada sua maior amante.

Sua obra e sua figura sofreram intenso preconceito ao longo da História, e só em 1897 algumas de suas poesias foram descobertas por alguns arqueólogos.

 Embora alguns rumores disseminem histórias sobre um possível suicídio da poetisa, em virtude da paixão por um marinheiro, textos remanescentes da poetisa dão conta de que ela chegou à velhice. Ninguém sabe ao certo, porém, como ela morreu, mas é certo que ela é considerada a maior poetisa de todos os tempos.
(Revista InfoEscola)

domingo, 25 de agosto de 2013

Katniss começa descobrir seu Amor por Peeta

O amor de Katniss por Peeta vai surgindo devagar, sem ela perceber "... até hoje não consigo deixar de fazer a ligação entre esse garoto, Peeta, o pão que me deu a esperança e o dente-de-leão que me fêz lembrar que eu não estava condenada".
Ela nunca deixou de reparar nele "... é esquisito o quanto ele reparou em mim. Tipo, o quanto ele prestou atenção às minhas caçadas. E, aparentemente, também não fui assim tão desatenta com ele quanto imaginava. A farinha. A luta livre".
Mesmo que ainda não tivesse a capacidade de enxergar as sutilezas dos jogos como Peeta, Katniss sentia que ele era diferente e quando ele diz "não quero ser transformado em algum tipo de monstro que sei que não sou ela "mordo o lábio, sentindo-me inferior."
Lá na caverna quando Peeta talvez não sobrevivesse ao amanhecer ela pensa com misto de alegria e tristeza "ninguém se ampara dessa forma há muito tempo. Nenhum outro par de braços fêz com que eu me sentisse tão segura".
Algo está acontecendo com seus sentimentos "seja lá o que for que estou sentindo, só diz respeito a mim e a mais ninguém." E quando ele a beija "esse é o primeiro beijo que eu realmente sinto chacoalhar meu peito. Gostoso e estranho. Esse é o primeiro beijo que me faz querer mais."
Como uma adolescente de 16 anos ela estava confusa "não tenho como explicar como são as coisas com Gale porque não conheço nem a mim mesma." Ela não sabia ainda distinguir a intensidade dos sentimentos por Peeta e " não é uma boa ideia me amar porque nunca vou me casar mesmo e ele ia acabar me odiando mais cedo ou mais tarde."

Nos próximos meses ela iria descobrir o quanto Peeta era importante mais por enquanto "pego a sua mão, segurando com firmeza, preparando-me para as câmaras e abominando o momento em que finalmente terei de soltá-la". (Jogos Vorazes)






Deusa Bastet - Egito

 Uma das deusas egípcias representadas com cabeça de gato era Bastet (também conhecida como Bast e Ubasti).
Ela começou a ser cultuada por volta de 3000 a.C. e representava o prazer, a fertilidade, a música e o amor. Além de Bastet, as duas principais divindades egípcias - Ra, o deus do Sol, e Ísis, a deusa da vida - também apresentavam traços felinos.

Os egípcios dedicavam tamanha veneração aos gatos que costumavam raspar as sobrancelhas em sinal de luto quando um bichinho de estimação morria.

 As mulheres também os viam como símbolos de beleza e pintavam os olhos tentando imitar o contorno perfeito do olhar dos bichanos. Esses animais mereciam os mesmos ritos fúnebres que os seres humanos, sendo embalsamados e sepultados.

 No século XIX, arqueólogos descobriram mais de 300 mil múmias de gatos num cemitério em Tall Bastah, cidade no delta do rio Nilo onde ficava o principal templo da deusa Bastet. (Revista Mundo Estranho)

sábado, 24 de agosto de 2013

As Músicas que me Emociona IV

Sábado é dia de balada, mas estou em casa e aproveito para curtir as músicas que elevam a alma e mexem com o coração.

1. Cry - Rihanna
2. Coração de Estudante - Milton Nascimento
3. The Phantom of the Opera - Nightwish
4. Garota de Ipanema - Tom Jobim e Vinicius de Morais
5. Love by Grace - Lara Fabian
6. Ainda Bem - Marisa Monte
7. The Scientist - Coldplay
8. Problemas - Ana Carolina
9. One - U2
10. Um dia, um Adeus - Guilherme Arantes

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

A Literatura que faz minha Cabeça X

Eu leio qualquer tipo de literatura e não consigo passar um dia sem ler algo.

1. O Evangelho Segundo o Espiritismo(Allan Kardec)
2. Risíveis Amores(Milan Kundera)
3. Tom Jones(Henry Fielding)
4. O Diabo no Imaginário Cristão(Carlos Roberto F. Nogueira)
5. As Origens da Revolução Russa(Alan Wood)
6. A Expedição Langsdorff em Mato Grosso(Lucia Helena Gaeta)
7. A Afro-América: A escravidão no Novo Mundo(Ciro Flamarion S. Cardoso)
8. O Que é Violência Urbana(Regis de Morais)
9. América pré-Colombiana(Ciro Flamarion S. Cardoso)
10. O Que é Utopia(Teixeira Coelho)
11. Antônio e Cleópatra(Carlos Alberto Nunes -tradução)
12. Os Quilombos e a Rebelião Negra(Clóvis Moura)
13. A UDN e o Anti - Populismo no Brasil(Otávio Soares Dulci)
14. Socialismo e Liberdade(Luiz Pilla Vares)
15. O Que é Questão Agrária(José Graziano da Silva)
16. O Caçador de Pipas Khaled  Hosseini)

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Cinema como Diversão VI

Nos cinemas aqui em Cuiabá, quarta-feira é  dia de promoção. Aqui em casa, não custa nadinha...

1. Conan, O Bárbaro
2. Conan, O Destruidor
3. A Hora do Hush 1, 2 e 3
4. Eu sei o que você fizeram no Verão Passado
5. A Maldição do Cigano
6. Laranja Mecânica
7. Conduzindo Miss Dayse
8. Monstros S.A.(desenho)
9. Toy Story 1, 2 e 3(desenho)
10. Curtindo a Vida Adoidado

11. Grease - Nos Tempos da Brilhantina
12. O Auto da Compadecida
13.Uma Linda Mulher
14.De Repente 30
15.Ratatouille(desenho)
16. A Era do Gelo, 1, 2, 3 e 4(desenho)
 17.Busca Implacável
18.Os Indomáveis
19.A Balada do Pistoleiro
20.Appaloosa - Uma Cidade sem Lei



terça-feira, 20 de agosto de 2013

Músicas que me Emociona III

Neste momento estou muito emocionada depois de ouvir algumas dessas músicas.

1. Amanhã  é 23 - Kid Abelha
2. Vivo por Ella - Andrea Bocelli
3. Meu Bem Querer - Djavan
4.California King Bed - Rihanna
5. Alvorada Voraz - RPM
6. Will always Love - Whitney Houston
7. London, London - Caetano Veloso
8. Feelings - Morris Albert (esse é brasileiro)
9. Now we are Free - Enya
10. Dont' want to Miss a Thing - Aerosmith

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Músicas que me Emociona II

A música tem o poder de elevar os sentimentos e fazer rolar as lágrimas...

1. My Heart Will Go On - Celine Dion
2. Fascinação - Elis Regina
3. I Want To Spend My Lifetime Loving You - Marc Anthony and Tina Arena
4. As Rosas não Falam - Cartola
5. Blue Eyes - Elton John

6. Chuva de Prata - Gal Costa
7. Someone Saved My Life Tonight - Elton John
8. Bem que se Quis - Marisa Monte
9. May It Be - Enya
10.Dona - Roupa Nova

domingo, 18 de agosto de 2013

Cinema como Diversão V

Sem nada para fazer? Então, vamos assistir alguns filmes...
1. O Justiceiro
2. Sin City - A Cidade do Pecado
3. Motoqueiro Fantasma(1 e 2)
4. Rajadas de Fogo
5. Skin Walkers - Amaldiçoados
6. Padre
7. Minority Report - A Nova Lei
8. O Vingador
9. Tropa de Elite(1 e 2)
10. Taxi Driver








 11. Onde os Fracos não Têm Vez
12. Duna
13. Os Seis Signos da Luz
14.Footloose
15. Blade Runner - O Caçador de Androides
16.Todo Mundo em Pânico(todos)
17. E se Fosse Verdade
18. Independence Day
19.Titanic
20. Jumper

Músicas que me Emociona

Eu já escrevi sobre a literatura que faz a minha cabeça; cinema e história; cinema como diversão e agora vou escrever sobre as músicas que ao longo dos anos mexe com meus sentimentos.

Hoje vou escrever sobre músicas que são verdadeiros poemas; músicas que somente a verdadeira MPB é capaz de produzir ou músicas estrangeiras com conteúdo e sentimentos.

1.Caçador de Mim - Milton Nascimento
2. My Immortal - Evanescence
3. Sol de Primavera - Beto Guedes
4. Paradise - Coldplay
5. Um Dia de Domingo - Tim Maia e Gal Costa
 6. A Thousand Years - Christina Perri
7. Strani Amori - Renato Russo(Legião Urbana)
8. Someone Like You - Adele
9. Codinome Beija Flor - Cazuza
10. Safe and Soud - Taylor Swift

sábado, 17 de agosto de 2013

As Virgens Vestais de Roma Antiga

As Virgens Vestais eram as sacerdotisas que cultuavam a deusa romana Vesta.

Foi o segundo rei de Roma, Numa Pompílio, que ordenou a construção de um templo dedicado à deusa Vesta. Durante mil anos, aproximadamente, o culto se renovou em Roma, até que o imperador Graciano iniciou uma série de hostilidades e seu sucessor, Teodósio I, proibiu definitivamente o culto. Em 394, o fogo de Vesta se apagou e a reverência à Deusa Vesta foi se apagando da memória de seus devotos.

Durante o período de atividade do templo, o fogo simbólico da deusa Vesta era controlado por mulheres. Mas não qualquer mulher, havia um processo seletivo rigoroso para escolher as dignas de tal ofício. As principais exigências eram que não tivessem qualquer defeito físico ou mental e que fossem virgens. Essas chamadas Virgens Vestais não poderiam também ser filhas de um flâmine, um áugure, um encarregado dos Livros Sibilinos ou um sacerdote de Marte, assim como não poderiam ser noivas de um pontifex maximus ou ter uma irmã já exercendo o sacerdócio. Inicialmente, as Virgens Vestais eram apenas de origem patrícia, mas Augusto abriu a possibilidade também às plebeias.

As Virgens Vestais passavam por um ritual de iniciação e, em seguida, eram confiadas ao Colégio Pontífice. Suas atividades duravam trinta anos, os quais eram rigorosamente detalhados. Nos primeiros dez anos, as Virgens Vestais aprendiam as obrigações do culto à Vesta, nos próximos dez anos elas desenvolviam as atividades de sacerdotisa e, nos últimos dez anos, ensinavam os afazeres às novas sacerdotisas. Só após os trinta anos de sacerdócio que as Virgens Vestais tinham permissão para casar, entretanto, a maioria delas escolhia pela continuidade do sacerdócio.
Artigo escrito por  Antonio Gasparetto Junior

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Cinema como Diversão IV

Assistir filmes sem compromisso é muito mais interessante, aliás cinema deve ser pura diversão.

1. Celular
2. O Vingador do Futuro
3. Mad Max(1,2 e 3)
4. A Origem
5. Garota Infernal
6. Ultravioleta
7. Mortal Kombat
8.G.I. Joe - A Origem de Cobra
9. Highlander - O Guerreiro Imortal
10. Sucker Punch - Mundo Surreal

11. O Olho do Mal
12. Hitman
13. Street Fighter - A Lenda de Chun - Li
14. Alone in the Dark - O Despertar do Mal
15. Bloodrayne(1 e 2)
16. Somos tão Jovens
17. No Olho do Gato
18. Um Corpo que Cai
19. Impacto Profundo
20. Efeito Borboleta(1 e 2)

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

terça-feira, 13 de agosto de 2013

Castelo de Itaipava em Petrópolis

 O Castelo do Barão de Itaipava é um castelo em estilo medieval localizado no município de Petrópolis, no Rio de Janeiro

Foi construído na primeira metade do século XX, por volta de 1922-24, por um aristocrata anglo-brasileiro: Rodolfo Smith de Vasconcelos, o segundo Barão de Vasconcelos, no bairro de Itaipava, na cidade de Petrópolis.

 É uma reprodução de um castelo europeu. Foi projetado pelo arquiteto Fernando Valentim (Lúcio Costa creditava a responsabilidade pelo projeto totalmente ao seu antigo sócio).

A construção foi realizada por vinte famílias trazidas da Europa, com material totalmente europeu: de Portugall, vieram os blocos de pedras que foram talhadas por artesãos portugueses; da França, o telhado de ardósia; da Itália, o mármore de Carrara, que compõe o piso de vários salões, inclusive o do famoso Salão do Zodíaco. As portas e janelas são de jacarandá, com ferragens inglesas; os vitrais são austríacos e, finalizando os principais detalhes, cada porta dos quartos de seus filhos tinha seus nomes gravados em ouro.

 Esta construção levou em torno de cinco anos. São 42 cômodos distribuídos em dezenove quartos, sete banheiros, diversos salões, bibliotecas, sala de música, halls, duas torres, diversos terraços, dependências para hóspedes, ala dos serviçais e galerias que abrigam interessantes histórias que permeiam a vida dos Smith de Vasconcellos no Brasil. O hall com as escadarias e o teto de jacarandá é finamente trabalhado. Há vitrais com as armas da família, biblioteca com estantes esculpidas em relevo, livros raros e um vasto parque cercando a mansão .

domingo, 11 de agosto de 2013

A Literatura que faz a minha Cabeça IX

Agora que vou ficar obrigatoriamente em casa, estamos em greve, vou aproveitar para ler mais um pouco.

1. Revistas Mundo Estranho

2. A Paz dura Pouco(Chinua Achebe)
3. O Mundo Mágico do Senhor dos Anéis(David Colbert)
4. O Silmarillion(J.R.R.Tolken)
5.  Warcraft - Marés da Guerra( Christie Golden)*
6. A Guerra dos Tronos (todos) George R. R. Martin
7. O Que toda mulher inteligente deve saber(Steven Carter e Julia Sokol)
8. A Ciência da Autorrealização
9. O Santo e a Porca(Ariano Suassuna)
10. Voltando a Nascer *
11. Herculanum(Conde J. W. Rochester)
12. Eu sou a Porta(Bhagwan Shree Rajneesh)
13. Segredos do I Ching(Joseph Murphy)
14. A Libertação dos Condicionamentos(Krishnamurti)
15. Sinal da Vitória(J. W. Rochester)

* Leituras em andamento

sábado, 10 de agosto de 2013

Bikini

 Seu nome deriva do atol de Bikini, um atol do Pacífico onde se deu, em 5 de julho de 1946, um explosão atômica experimental. Assim, pretendia-se propor que a mulher de biquíni provocava, na época, o efeito de uma "bomba atômica". Na França, o termo é marca registrada.

Os mais antigos precursores dos biquínis de que se tem notícia foram mostrados num mosaico romano do século IV em que várias mulheres, de saiote e bustiê exíguos, praticam esportes.

No início, as mulheres não estavam preparadas para usar peças de vestuário tão reduzidas, que mostravam o umbigo. Os biquínis foram, portanto, proibidas em vários países, incluindo Portugal. No entanto, atrizes como Ava Gardner, Ursula Andress e Brigitte Bardot foram contra todos os preconceitos da época e aderiram ao biquíni, como instrumento de sedução em filmes e em fotos.

O estilo da década era duas-peças, de tamanho grande e com as cavas da calça bem baixas. Foi considerado ousado, mas, hoje, é tido como um tamanho grande.

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Autoritarismo na Rússia Atual

 "Em uma decisão vista como simbólica da falta de liberdade política na Rússia, a Justiça condenou ontem três integrantes do grupo punk Pussy Riot ("Revolta da Vagina", em inglês) a dois anos de prisão por "vandalismo motivado por ódio religioso".

Nadezhda Tolokonnikova, 22, Maria Alekhina, 24, e Yekaterina Samutsevich, 30, estavam presas desde março, após uma performance do grupo contra o então candidato à Presidência Vladimir Putin na Catedral do Cristo Salvador, em Moscou.

No altar da igreja que é um dos símbolos da Rússia pós-soviética, as jovens com os rostos cobertos por balaclavas cantaram, em fevereiro, a música de protesto "Virgem Maria, Livrai-nos do Putin".

A igreja ortodoxa russa é fiel aliada do governo, e a ação foi aberta pela Promotoria, ligada a Putin. "As ações das garotas foram um sacrilégio, uma blasfêmia e quebraram as regras da igreja", disse a juíza Marina Sirov.

 Presas num cubo de vidro, as jovens riram constantemente durante as três horas em que a juíza proferia o veredito. A acusação havia pedido três anos de sentença.

Os EUA pediram que a Rússia revisasse a sentença, e a União Europeia a qualificou como "desproporcional". A chefe da diplomacia europeia, Catherine Ashton, se disse "decepcionada".

Para o crítico de arte Andrei Erofeev, 56, o processo mostra uma mentalidade autoritária. "Na liderança do nosso país está um homem totalmente soviético, com uma mentalidade soviética e costumes soviéticos, que não conseguiu mudar", afirmou. " (Folha de S.Paulo - 18/8/2012)

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Deusa Ártemis

 
Ártemis, deusa grega, ou Diana, como era conhecida entre os romanos, divindade responsável pelas atividades da caça, é representada como uma imagem lunar arisca e selvagem, constantemente seguida de perto por feras selvagens, especialmente por cães ou leões. Ela traz sempre consigo, no abrigo de suas mãos, um arco dourado, nos ombros um coldre de setas, e pode ser vista trajando uma túnica de tamanho curto.

 Dizem que quando ela ainda era uma criança, Zeus a questionou sobre seu maior desejo para seu aniversário, e ela lhe pediu, sem hesitar, que pudesse circular livremente pelas matas, ao lado dos animais ferozes, dispensada para sempre da obrigação de se casar. O pai imediatamente realizou seu sonho.

Esta deusa famosa dos gregos foi concebida por Zeus e Leto e era irmã gêmea de Apolo  – enquanto ele simbolizava a luz solar, ela representava a esfera lunar. Esta poderosa figura é sempre encontrada, em qualquer mito que seja, correndo por bosques, florestas e matas, livre como um pássaro, ensaiando suas coreografias e cantando ao lado das ninfas que lhe são muito próximas.

 Alguns pesquisadores acreditam que seu nascimento remonta às tribos da Anatólia, exímias caçadoras, consideradas berços das famosas amazonas. Outros crêem que ela descende da divindade Cibele, protetora da Natureza, cultuada na Ásia Menor, também representada como uma Rainha das Feras, rodeada por leões, veados, pássaros e outros exemplares da fauna.

Há estudos que situam Ártemis ao lado de outras potências lunares, tais como Hécate, também associada às esferas infernais, e Selene; as três compunham uma espécie de trindade da Lua. Os italianos a conhecem como Diviana, expressão que pode ser traduzida como Deusa, e pode ser facilmente ligada ao nome Diana.

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

O Papel da Mulher na Antiguidade



A princípio, possivelmente o cultivo da terra foi uma atividade praticada pelas mulheres, assim como a coleta de frutos e raízes comestíveis, de que se teria originado a agricultura, e talvez a domesticação dos animais. A caça era atividade masculina, tendo sido por muito tempo o principal meio de subsistência da comunidade. Porém, mesmo depois que a caça teve diminuída a sua importância econômica, em algumas comunidades esse fato não correspondeu ao seu declínio em prestígio social e político.

Na realidade, a contribuição da caça, atividade praticada pelos homens, era ocasional, enquanto que a coleta de frutos e raízes, atividade feminina, era muito mais regular. Já havia, portanto, na comunidade primitiva uma divisão natural de trabalho. As mulheres, tanto quanto os homens asseguravam o sustento do grupo, embora cuidassem também das tarefas domésticas.

No antigo lar comunista, que compreendia, numerosos casais, a divisão do lar, confiada `as mulheres era uma indústria tão necessária quanto a busca de víveres, de que ficavam encarregados os homens.

Na comunidade primitiva, as mulheres não viviam “fechadas dentro de casa”- na verdade não havia casas individuais para uma só família : os abrigos eram habitações coletivas. Os artesanatos neolíticos foram apresentados como indústrias domésticas.

Não obstante, não constituem tradições individuais, mas coletivas. A experiência e o conhecimento de todos os membros da comunidade são constantemente reunidos.(...).
Todas as mulheres da aldeia trabalham juntas, conversando e comparando seu trabalho: chegam a ajudar-se mutuamente. A ocupação é pública, mas as regras resultam da experiência comunal.

O trabalho era realizado coletivamente, tendo nele homens e mulheres uma mesma importância. A mulher não era apenas reprodutora, embora esse papel fosse importante e necessário para a própria sobrevivência da comunidade : assegurar o crescimento do grupo era uma necessidade objetiva da comunidade primitiva – donde as  práticas usuais da poligamia e da endogamia, dos casamentos entre parentes (permitidos a princípio), etc.

Não se deve, porém idealizar a época “primitiva”. Tais práticas não eram, propriamente, uma opção individual, mas o resultado das condições da forma de  organização econômica da sociedade, a fim de assegurar o crescimento numérico da espécie, principalmente com o início do pastoreio e da agricultura, que permitiram empregar o trabalho das crianças, ao contrário da caça, atividade de adultos. Ao mesmo tempo, o pastoreio e a agricultura, possibilitando fazer reservas, tornaram possível o aumento da população.

A importância da mulher deveu-se,  também, à sua condição de criadora, fixadora e transmissora de hábitos culturais, da experiência coletiva acumulada pelo grupo. Num certo sentido, pode-se dizer que a Revolução Neolítica – passagem à agricultura – foi obra das mulheres, assim como a domesticação dos animais (origem da pecuária), a fabricação da cerâmica, a fiação e a tecelagem (linho e algodão), a medicina caseira, etc.
Além disso, transmitiram esses conhecimentos às novas gerações, fixando e difundindo hábitos culturais.

Inicialmente, na comunidade primitiva, a mulher ocupava uma posição de igualdade e mesmo de superioridade em relação ao homem. Devido aos casamentos múltiplos, a linha de parentesco era dada pela mãe, isto é, a descendência se contava em  linha feminina – é o direito materno ( matriarcado). Quando, mais tarde, correspondendo ao aparecimento da propriedade privada dos rebanhos e, depois da terra, o direito materno foi derrubado, a linha de descendência passou a se fazer pelo pai, a fim de garantir o direito dos filhos à herança (patriarcado). Começou-se, então, a exigir da mulher a virgindade, antes do casamento, e a fidelidade conjugal, depois dele. Para assegurar a fidelidade da mulher e, por conseguinte, a paternidade dos filhos, aquela é entregue, sem reservas, ao poder do homem : quando este a mata, não faz mais do que exercer o seu direito.

A monogamia foi a condição imposta, principalmente à mulher, para garantir ao homem a certeza da paternidade e legitimar os filhos com o direito à herança (partilha dos bens após a morte do pai)

O rompimento dos laços conjugais – o divórcio - , que antes podia ser feito por qualquer um dos cônjuges (homem ou mulher), em algumas sociedades passou a ser privilégio do homem. Idealizou-se o papel biológico feminino : a maternidade foi santificada.
Tais modificações ocorriam ao nível jurídico- político e ideológico da sociedade, porquanto o papel econômico da mulher continuava tão importante quanto o do homem, por exemplo na agricultura, base da maior parte das sociedades antigas.

A opressão da mulher não foi produto da mente “má” dos homens individualmente, mas uma  exigência objetiva da propriedade privada dos meios de produção, quando a mulher também se tornou um objeto do homem – tal qual a terra, o gado, os escravos, etc.”

Aquino, Rubim S. Leão de. História das Sociedade : das comunidades primitivas às    sociedades medievais, RJ.,Livro Técnico.

















sábado, 3 de agosto de 2013

Uma descoberta e Tanto...

 "Um filhote de mamute congelado de 39 mil anos foi apresentado nesta terça-feira (9) em Yokohama, cidade japonesa ao lado de Tóquio.

Trata-se de uma fêmea de mamute lanoso, que foi batizada de Yuka.

Ela foi encontrada na Sibéria em bom estado de preservação e ficará exposta no Japão de 13 de julho a 16 de setembro.

Os mamutes apareceram na África há três ou quatro milhões de anos, dois milhões de anos atrás emigraram para Europa e Ásia e chegaram à América do Norte há 500 mil anos, passando pelo Estreito de Bering.

Para a ciência continua sendo uma incógnita a causa de seu desaparecimento, que começou há 11 mil anos, quando a população destes animais começou a diminuir até a total extinção dos últimos exemplares siberianos há 3,6 mil anos.

A maioria dos especialistas estima que os mamutes foram extintos devido a uma brusca mudança das temperaturas na Terra, embora há também quem atribua seu desaparecimento ao ataque de caçadores ou a uma grande epidemia." (G1 - Noticias)

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Dia Mundial da Amamentação

 "A data foi criada a fim de promover o exercício da amamentação natural, com o objetivo de combater a desnutrição infantil, além de possibilitar a criação de bancos de leite para crianças que não têm condições de serem amamentadas por suas mães.

O leite é um dos principais alimentos para nutrir o organismo humano e por isso, toda criança, ao nascer, deve ser amamentada.

Além dos laços afetivos com a mãe, a amamentação é necessária, pois é a forma da criança receber cálcio, fósforo e ferro, além de outros nutrientes importantes para que tenha um crescimento saudável, como as vitaminas. Garante a boa formação óssea, que vai do nascimento até os trinta e cinco anos de idade.

Os bebês devem ser amamentados até por volta dos dois anos de idade, para garantir sua saúde e imunizar contra doenças respiratórias e diarreicas, além das doenças crônicas, problemas cardiovasculares, diabetes, hipertensão e osteoporose.

Já se comprovou, cientificamente, que crianças que são amamentadas por suas mães, têm um desenvolvimento melhor, além do nível de inteligência ficar mais elevado. Isso em razão das trocas afetivas que acontecem durante o ato de amamentar.

A UNICEF e a OMS se uniram em campanha, recomendando às mães que o sucesso para que as mesmas consigam amamentar exclusivamente, até os seis meses de vida da criança, é iniciar o processo de amamentação logo em seguida ao parto; não oferecer outro tipo de alimento para o bebê como água e chás; que o peito seja oferecido todas as vezes que a criança quiser, chorar ou manifestar fome; e não fazer o uso de chupetas e mamadeiras, para não acostumar a criança a uma forma mais fácil de sucção
 
No Brasil, o aleitamento materno é levado muito a sério, possuindo a maior e melhor organização de bancos de leite do mundo, existem 163 unidades espalhadas por todo o território nacional." Equipe Brasil Escola